Qual a diferença entre Pedra São Tomé e Pedra Mineira?

Qual a diferença entre PEDRA SÃO TOMÉ e PEDRA MINEIRA?

Todas são Quartzito, uma variação de pedras folheadas com grande concentração de sílica, presentes especialmente no estado de Minas Gerais. Os nomes variam de acordo com a região e com a estratégia de quem as comercializa.

PEDRA SÃO TOMÉ: Originária na região sul de Minas Gerais, especificamente na cidade de São Tomé das Letras, a principal característica das pedras são tomé é a superfície regular e lisa mas com aspereza suficiente para produzir o efeito resistente ao escorregamento. É encontrada nas cores amarelada, clara, rosada e verde. É considerado um produto de extrema beleza, durabilidade e capacidade de composição com outros produtos naturais. Além disso, suporta altas cargas de peso e atrito. É considerado o melhor quartzito do mundo, sendo exportada para diversos continentes.

PEDRA MINEIRA: Originária da região da Serra da Canastra, no Sudoeste de Minas Gerais. Tem como características mais marcantes a face irregular (rugosa), indefinição de cor (varia do claro ao cinza, passando pelo amarelo e rosa), pouca resistência a atrito e baixa dureza, podendo muitas vezes “esfarelar”. A sua pouca durabilidade, o “esfarelamento” das partes e a presença de muitos “veios” em suas laterais são marcas inconfundíveis de sua baixa qualidade e pouca durabilidade. Assim, ela possui um desgaste maior com o uso de produtos e equipamentos de limpeza, resultando no tempo de vida útil menor.

A Pedra São Tomé NÃO esquenta sob o sol
Uma das principais características da Pedra São Tomé é sua capacidade de não absorver calor. Mesmo sob o sol intenso a Pedra São Tomé tende a esquentar menos, deixando o ambiente mais fresco. O que a torna, portanto o produto mais recomendado para piscinas, saunas e áreas de lazer. Isso se dá por conta de sua composição físico químico, a legítima Pedra São Tomé tem mais de 95% de sílica pura.